Pratique o prazer que vem de dentro de você

O Tantra está centrado no desenvolvimento e despertar da kundalini, a “serpente” de energia ígnea, de natureza biológica e manifestação sexual, situada na base da espinha que ascende através dos chakras até se obter a união entre Shiva e Shakti, também conhecida como samadhi.

No Tantra, ao contrário da maioria das filosofias espiritualistas, se vê o corpo não como um obstáculo mas como um meio para o conhecimento. Para o Tantra, todo o complexo humano é vivo e possui consciência independente da consciência central e por isso mesmo é merecedor de atenção, respeito e reconhecimento, para tanto, usa mantras (vocalização de sons e ultra sons em sânscrito), yantras (figuras geométricas, desde simples a complexas, como mandalas, por exemplo, que representam as diversas formas de Shakti) e rituais que incluem formas de meditação de grande complexidade (realizadas apenas com apoio de um guru experiente, pois podem ser fatais).

No ocidente, somos ensinados a racionalizar nosso modo de viver, fazer julgamentos sobre o que é certo ou errado e lutar contra aquilo que não está dando certo, de acordo com nossas “expectativas”. O Tantra em contraste a tudo isso, nos ensina como aceitar tudo o que está acontecendo e fluir nisso sem stress. Ele expande nossa consciência e move nossa energia através de tudo o que a vida nos apresenta. É muito mais uma atitude em relação à vida – e o sexo faz parte da vida – do que crenças, comportamentos ou regras.

No Tantra não há dogmas sobre a maneira certa de se fazer as coisas. Não tem nenhum manual, nenhum desempenho, nenhum script que você tenha que viver de acordo. Diz “sim” a tudo o que é.

Tudo é sagrado, e o Tantra lhe diz “dê boas vindas” a todos os seus mais “loucos” pensamentos, desejos e sentimentos.

Isso significa: AMAR TODAS AS SUAS PARTES  E APRENDA COM ELAS.

NÃO SE JULGUE “MAU” OU “MENOS” OU QUALQUER OUTRA COISA, MAS APRENDA QUEM VOCÊ É.

A despeito do que você acredita, não lute com a vida, porque desta maneira você estará bloqueando seus desejos internos e fazendo de sua vida um inferno, através destes conflitos. Seja o que for que queira fazer, FAÇA!

Por exemplo; quer dançar, dance!, quer amar, abra seu coração e siga-o para onde ele te levar. Se você não gosta do que se tornou, ou da vida que está a levando, é aí que entra o tantra. Procure internamente aquilo que lhe faz bem, coloque foco naquilo que funciona “para você”, e pratique o prazer que vem de dentro de você.

Aceite os altos e baixos da vida sem se transformar em vítima. Reconheça que é uma grande parte de um universo ainda maior. Se focar no que não está a funcionando na sua vida, com certeza atrairá muito mais disso pra si.

Abra-se para todas as sensações, todas as experiências. Abra-se para novas maneiras de ser, novas maneiras de amar… Você está evoluindo a cada momento.

Enfrente seus medos, pois são somente medos, e estão te impedindo de avançar.

Mova-se através deles e você terá uma surpresa.

Expresse totalmente todos os seus lados; brincalhão, sexual, espiritual, amoroso, julgador, sério e etc. Não há nada de errado em ser tudo isso.

Pare de pensar demasiadamente e mergulhe nas suas sensações corporais, abra seus sentidos. Torne-se um com o tempo, espaço e a força do universo.

Quando você vive do espaço do coração, centrando-se no amor, compaixão e empatia, certamente, você se transformará. O mundo à sua volta se transformará.

A grande lição que o coração lhe dá, é a de amar a si próprio. Ame-se como a expressão divina que você é.

Pois quando você realmente amar (aceitar) tudo o que você é, você chegou a Casa. Não há mais separação, há somente êxtase, o qual é seu direito inato.

Quando na sua vida o prazer é o seu foco, a vida torna-se mais fácil.

 

Compartilhe:

Terapeuta corporal e holístico formado em massoterapia pelo SENAC em São Paulo e Quick Massagem, Massagem Relaxante, Massoterapia Clássica, Massagem Bioemocional para depressão, Massagem Terapêutica, Massagem Desportiva, Ritual de Shakti, Yoni massagem.
Visite o site do autor

Deixe um Comentário